domingo, 2 de janeiro de 2011

Silvia


parar para escutar os passos
de nosso voo

em cada sorriso uma marca
em cada choro uma cicatriz
em cada abraço sempre coube o mundo
em cada carinho um novo infinito

parar para ouvir teus olhos
sentir a voz penetrar-me a pele
o sussurro do toque
a sede

aguardar a boca
guardar a saliva
esperar cada noite que te faz travesseiro
e descobrir que sempre há um novo segredo

é assim que me renovo
no ruído do tempo
no rangido dos entardeceres
e na preguiça
de cada amanhecer
junto a ti

(Celso Mendes)

8 comentários:

Lara Amaral disse...

Ah, lindo, simplesmente! Bela homenagem!

Beijo.

Celso Mendes disse...

Parar para renovarmos mais um ano juntos, Lara. Obrigado!

Beijo!

Colecionadora de Silêncios disse...

Olá, Celso.

Não sei ao certo como cheguei ao seu blogue, mas sei que adorei tudo por aqui! Vc escreve lindamente. :)

Sigo-te!
Beijos e um 2011 cheio de amor e poesias. :)

Celso Mendes disse...

Muito feliz com seu comentário e sua visita a meu blog. Silêncios sempre me fazem bem...
Feliz 2011!
Beijos!

Runa disse...

Faço minhas as palavras da "Colecionadora de Silêncios": Não sei como aqui cheguei, numa das minhas travessias pela Blogosfera, só sei que gostei da forma como escreves e, certamente, voltarei mais vezes.

Abraço

Runa

Celso Mendes disse...

Obrigado, Runa! Feliz com sua visita...

Abraço!

Anorkinda disse...

Olá!!

Vim te ler e desejar um FELIZ ANO NOVO!!

chuakssss

Celso Mendes disse...

Obrigado, Kinda! Feliz 2011!