quinta-feira, 21 de abril de 2011

Poemeto de consolar que se ama

 







eu te adormeço pouco o pranto
o pouco quanto tanto tento
e te desenho boca ao canto
um teu sorriso
encanto
intento

(Celso Mendes)

21 comentários:

Parole disse...

Tentamos mas nem sempre conseguimos... quem consola e quem é consolado.

Feliz Páscoa.

beijinhos

OceanoAzul.Sonhos disse...

Encanto de poema tal sorriso e fragilidade de criança.
abraço
oa.s

Celso Mendes disse...

Obrigado, meninas. Uma pediatrice minha, para meu filho e meus pacientezinhos. Um pouco de açúcar não mata, afinal...

beijos

Leonardo B. disse...

[encanta quem tenta condensar o mundo num pequeno espanto, para o mais exigente ouvinte do universo: a criança!]

um imenso abraço, Celso

Leonardo B.

Suzana Martins disse...

Eu te desenho com um sorriso no rosto, um tanto no canto no cantar do amanhecer.
Eu te desenho com olhos brilhantes no colorido do entardecer...
Eu te desenho num escrever sem fim.

Beijos...

Feliz páscoa querido amigo

Daniela Delias disse...

Coisa bonita de se ler...
Bjo carinhoso!!!

Prosas e Versos - AndreaCristina Lopes disse...

Que harmonia na junção das palavras. Que sonorização! Puro Encanto!

Beijos!

Sandrio cândido. disse...

Um enigma este.
abraços

valeria soares disse...

Adorei a aliteração nos teus versos!
Belo poema.

Feliz Páscoa!

Canteiro Pessoal disse...

Celso, que doçura de escrito!

Abraços


Priscila Cáliga

Milene R. F. S. disse...

Lágrimas infantis transformadas em versos... muito bonito. Uma feliz páscoa Celso, beijos.

Jorge Pimenta disse...

quem tanto tenta jamais falha; apenas adia.
abraço!

CARLA STOPA disse...

Tenta um desenho de encanto tanto...Beijos e feliz páscoa...

Fernand's disse...

intento atento.


amei, celso.
som gostoso.

Batom e poesias disse...

Um poemeto que por amor tornou-se canção de acalanto.
Conseguistes.
:)
bjs
Rossana

Wania disse...

Oi, Celso


Pousei aqui e acabei ficando...
Lindo o teu cantinho! Em todos os Sentidos e Direções que andei, me encontrei com a tua poesia, linda poesia, que fala fundo com a Alma da gente!

Este poemeto, em particular, me "tocou" sensivelmente. Quando acabei de lê-lo, tinha eu, na minha face desenhado, um grande sorriso! Liiindo demais, parabéns!


Voltarei mais vezes,

Bj
Wania

PS: pelo que li aqui, acho que és pediatra? Estou certa? Eu sou e tb me inspiro e aprendo muito com os meus pacientezinhos...

Cris de Souza disse...

quanta doçura no trato...

beijo, celso!

Menina no Sotão disse...

Meu caro, há versos que nada pedem da gente se não o sentir. É o caso. Vem os suspiro lá de dentro e pronto. Não há palavras suficientes na gramática para traduzir o que vai lá dentro.
bacio

Luiza Maciel Nogueira disse...

m poema com uma delicadeza ímpar :)

bjs

Ricardo Mainieri disse...

Sinto uma musicalidade e um sentimento intenso a emergir deste poema.
Belíssima homenagem!

Abs.

Ricardo Mainieri

PS: Obrigado pelas visitas!

Lídia Borges disse...

Um encanto e como é importante essa tentativa que sempre deixa marcas anestesiantes...

Lindo!...

Um beijo