quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Tropeço


ao cair no abismo
seguro-me em flores que sangram
esta minha insanidade

(Celso Mendes)

4 comentários:

Lara Amaral disse...

A gente se agarra onde pode.

=)

Celso Mendes disse...

Lara, obrigado pela leitura. Esse é um desses escritos que a gente faz sem pensar no que escreve. Postei, pois sempre há um pedaço da gente nisso... Beijo!

Lara Amaral disse...

Hesito em postar vários poemas, mas acabo o fazendo. Sempre faz sentido para alguém que o lê; e para nós, aumenta o significado que nem parecia ter.

Beijo, poeta.

doni seo disse...

obat kuat

pemutih badan

obat asam urat

obat pelangsing

obat hernia

obat diabetes

obat herbal

game pc

obat kuat semarang